terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Pelo repúdio a condenação do jornalista negro Mumia Abu Jamal

Quem é Mumia Abu Jamal???

O negro jornalista e escritor de oposição, ex-militante dos Panteras Negras (Black Panthers Party), Mumia Abu Jamal, atualmente integrante do Move (“movimente-se”), uma organização de ativistas negros da Filadélfia vem sendo perseguido pelo governo norte-americano de forma brutal desde 1977.


Mumia se encontra encarcerado há 23 anos (desde 1981) e condenado à morte, julgado por um suposto assassinato de um policial. O juiz Albert Sabo que está presidindo o caso é o responsável por diversos casos de sentenças de morte no país. O advogado de Múmia considera que Sabo tenha tido diversas práticas racistas, uma delas é a composição autoritária do júri com apenas uma pessoa negra.


Há documentos que comprovam que o governo Federal junto com o governo da Filadélfia (um dos estados mais racistas do terreno imperialista), se empenhou em perseguir o jornalista, desde os seus 14 anos, sendo que com 15, Mumia ocupava o cargo de secretário na comissão de informações do redator do periódico dos Black Panthers.


Ele também havia fundado a frente de libertação no Black Panthers e aos 17 anos, ocupava o cargo de secretário na comissão de informações do redator do periódico do partido. Na sua atuação como radialista, sempre denunciou as injustiças e as práticas racistas do estado norte-americano.


Sua militância era caracterizada pela sua atuação anti-racista, anticapitalista e anti-autoritária, por isso, essa experiência culminou o repúdio internacional como um dos maiores crimes políticos da história dos EUA e ainda explicita a criminalização do movimento social negro de esquerda.


Em solidariedade à Múmia, diversos movimentos que lutam contra o racismo estarão manifestando por todo o mundo o repúdio à condenação de Abu Jamal contribuindo assim na resistência enfrentada pelo irmão, no corredor da morte para provar sua inocência a partir de um julgamento justo.


“EM DEZEMBRO DE 1981, A POLICIA TENTOU ME EXECUTAR NA RUA. ESTE JULGAMENTO ESTÁ ACONTECENDO PORQUE FALHARAM... O SISTEMA NÃO PERDE TEMPO! MAS UM DIA A CASA CAI!” Mumia Abu Jamal em entrevista.


A execução de Mumia significa a derrota de todos os explorados e oprimidos do mundo!!!


Atualmente, a procuradoria distrital da Filadélfia pediu ao supremo tribunal dos EUA que voltasse a impor a pena de morte a Mumia. Se esse pedido for aceito, significa a vitória da burguesia racista sob a execução do militante, sem o direito de uma nova audiência. Este pedido têm o prazo até 19 DE DEZEMBRO, neste dia o governo deverá decidir se executa ou mantém a prisão perpétua do ativista e jornalista negro.